QUALIDADE – Internacional

12/05/2018

Norma para gerenciamento de instalações

Se o futuro do trabalho diz respeito à experiência do empregado o que falar quanto ao local de trabalho? A necessidade de manter-se a par das tendências em constante mudança de como e onde as pessoas trabalham, torna o gerenciamento de instalações um aspecto essencial do sucesso organizacional ... e é por isso que novas diretrizes internacionais acabam de ser publicadas.

Cada vez mais complexo, o mercado global de gerenciamento de instalações valerá US $ 1 trilhão até 2025 - e é exatamente isso que é terceirizado. Preocupada com a gestão, operação e manutenção das instalações de uma organização, a FM é uma disciplina que precisa equilibrar as necessidades e demandas em constante mudança das várias partes interessadas que atende às necessidades de negócios eficazes, seguras e sustentáveis. Afeta a saúde e o bem-estar de todos aqueles que entram em contato com uma organização e cobrem uma ampla gama de áreas, incluindo custos de ocupação (a segunda maior sobrecarga em quase todas as organizações), uso de espaço, manutenção, segurança, limpeza o meio ambiente e muito mais.

A ISO 41001, Gerenciamento de instalações - Sistemas de gerenciamento - Requisitos com orientação para uso, acaba de ser publicada para ajudar as equipes de FM a atingir a eficiência ideal. Baseando-se nas melhores práticas internacionais, a nova norma de sistema de gestão constitui uma referência para o desenvolvimento e condução de um efetivo regime de FM estratégico, tático e operacional. Também ajudará as organizações que procuram terceirizar o FM, já que os provedores capazes de demonstrar conformidade com o padrão fornecerão uma garantia em relação à sua abordagem e processos.
A ISO 41001 é o primeira norma do gênero para gerenciamento de instalações e tem o potencial de fazer uma diferença real para as organizações, melhorando a saúde e a segurança da força de trabalho, reduzindo seu impacto no meio ambiente e economizando custos e eficiências consideráveis.”

https://www.iso.org/news/ref2281.html

voltar