QUALIDADE – Internacional

30/03/2017

Aprendizagem de máquinas abre novas maneiras de ajudar pessoas com deficiência

Um software que pode compreender imagens, sons e linguagem está sendo usado para ajudar as pessoas com deficiência, como surdez e autismo de novas maneiras. As regras da FCC exigem que as estações de TV forneçam legendas ocultas que transmitem a fala, os efeitos sonoros e as reações do público, como risadas para os surdos e os que têm dificuldades auditivas. O YouTube não está sujeito a essas regras, mas graças à tecnologia de aprendizado de máquinas do Google, agora oferece assistência semelhante.

O YouTube usou o software de fala para texto para captar automaticamente a fala em vídeos desde 2009 (eles são usados 15 milhões de vezes por dia). Hoje desenvolveu algoritmos que indicam aplausos, risos e música. No ano passado, o Facebook lançou um recurso que usa a pesquisa da empresa sobre o reconhecimento de imagens para criar descrições de texto de imagens de amigos de uma pessoa, por exemplo.

Pesquisadores da IBM estão usando um software de processamento de linguagem desenvolvido sob o projeto Watson da empresa para fazer uma ferramenta chamada Clarificador de Conteúdo para ajudar pessoas com deficiências cognitivas ou intelectuais como autismo ou demência. Ineke Schuurman, pesquisadora da Universidade de Leuven, na Bélgica, diz que inventar novos tipos de ferramentas de acessibilidade é importante para evitar que algumas pessoas sejam deixadas para trás, à medida que a sociedade depende cada vez mais da comunicação através de computadores e dispositivos móveis.

www.technologyreview.com/s/603899/machine-learning-opens-up-new-ways-to-help-disabled-people

voltar