QUALIDADE – Internacional

14/04/2015

Novas normas para a indústria de drones

Os drones – também chamados de sistemas aéreos não tripulados (UAV) – podem variar muito em tamanho, capacidade e custo. E o mercado mundial para esta tecnologia tem crescido a passos largos nos últimos anos. O mundo está tomando conhecimento e se concentrando mais sobre esta indústria, e todos os elementos relacionados com este novo tipo de produto.

Isso inclui a aeronave, a estação de controle e o link de comunicação, e não apenas o próprio veículo. A normalização no domínio dos sistemas de aeronaves não tripuladas (UAS) é uma questão pontual, devido à crescente demanda do mercado por veículos não tripulados de aviação civil, bem como da aviação para o uso no monitoramento das fronteiras, silvicultura e pesca, oleodutos e gasodutos, e a entrega de carga em órbita.

Esta tecnologia também está tendo um interesse crescente e utilização em: operações de busca e salvamento, transporte e aviação agrícola, incêndios florestais, resolvendo os problemas de detecção e mapeamento das áreas de desastres naturais e provocados pelo homem, o acompanhamento do estado das massas de água, estradas, conservação e outros objetos, e a organização de comunicação e regulamentação do tráfego nas grandes cidades.

Cortney Robinson, diretor de Infra-estrutura de Aviação Civil na Aerospace Industries Association (AIA) dos EUA é o novo secretário da ISO /TC 20 / SC 16 em sistemas de aeronaves não tripuladas que estará desenvolvendo a nova norma ISO.

www.iso.org/news/2015/03/Ref1946.html

voltar