QUALIDADE – Artigos

31/10/2018

Cinco dicas de sucesso dos negócios digitais

Por Anselmo Brigantini

Nos mais de 40 projetos desenhados e mentorados pela equipe Topper Minds, percebemos um comportamento quase que padrão de donos, sócios e executivos seduzidos pelo mundo digital. Apesar de não existirem receitas prontas, nossa avaliação sistemática dos rumos dos projetos de ominichannel indica que há uma propensão maior de sucesso quando alguns entendimentos e etapas são respeitados nos processos de implementação de soluções digitais.

Primeiro é preciso que todos os envolvidos no processo, normalmente líderes empresariais ou de áreas-chave da empresa, desenvolvam um novo mindset, entendendo que repensar ou reposicionar o negócio à luz de um novo momento e ambiente de consumo é mais importante do que digitalizar um setor ou processo específico da empresa.

Segundo: os processos de negócios devem ser repensados também, e uma grande parte deles se adaptará para suportar rotinas ligadas à nova dinâmica que o digital agrega à estratégia empresarial.

Esses dois primeiros passos, simples à primeira vista, podem levar alguns meses na melhor das hipóteses, e se não forem muito bem estruturados inviabilizam ou retardam o projeto.

Quando a empresa rompe com distinção as barreiras iniciais, ela consegue enxergar todas as novas possibilidades de se relacionar e de transacionar com os seus consumidores, através de um novo modelo de negócios. Surge aqui o terceiro ponto de inflexão, pois a visão de raio-X que brota nesse momento expõe necessidades de adaptação da arquitetura sistêmica vigente, impõe a aquisição de uma série de novas soluções típicas do ecossistema digital e evidencia a fratura exposta da equipe sem preparo.

Todo empresário ou executivo diante de uma situação de mudança, além dos riscos operacionais, precisa saber claramente quanto isso custará. Se não existir uma visão de investimento e de alocação dos valores do projeto nas diversas áreas impactadas e beneficiadas, o projeto pode ficar pelo caminho.

Por fim, para ter vida longa nas empreitadas de transformação digital, a jornada do seu consumidor precisa ser rigorosamente entendida, com estrutura extremamente conveniente, chamada omnichannel.  Daí até criar uma conexão neurológica com os seus clientes pode ser apenas um pulo!

Anselmo Brigantini é head de Ominichannel da TopperMinds

voltar